domingo, 31 de agosto de 2014

Haikais

Nada é como antes:
Sem nenhuma serventia
a antiga ponte

Madrugada fria:
Sobre o banco do jardim
as flores do ipê

Casa abandonada:
a aranha faz sua teia
na porta de entrada

A agulha de tricô
esquecida na janela:
Já faz quanto tempo?

Noite de lua cheia:
A bonequinha de pano
num canto do quarto

regina ragazzi







2 comentários:

  1. Tal como antes é
    Sem nenhuma serventia
    Borra do café.

    Fria madrugada
    Sobre o banco do jardim
    Alma acordada.

    Casa abandonada
    Faz sua teia a aranha
    Como não quer nada.

    A agulha de tricô
    Na janela esquecida
    Desde meu avô.

    Noite de lua cheia
    A bonequinho de pano
    Corpinho de meia.

    ResponderExcluir
  2. Gosto de Haicais e os que você escreve são lindos.
    Beijos, Élys.

    ResponderExcluir

Que bom você ter vindo!Deixe seu comentário Obrigada!!